fbpx
 

O que é e como funciona a autenticação de dois fatores

O que é e como funciona a autenticação de dois fatores

O mundo virtual é repleto de pessoas mal intencionadas, que a qualquer momento podem invadir o seu sistema informático. Pior que isso… Podem causar muitos transtornos e prejuízos de ordem financeira e pessoal. De modo a acrescentar mais uma camada de proteção à navegação da web, muitas empresas já utilizam o recurso da autenticação de dois fatores. Falamos essencialmente do Google e aplicações bancárias.

Se já ouviu falar neste sistema, porém não lhe deu a devida importância, talvez seja o momento de rever este conceito.

A seguir, preparamos um artigo com tudo o que precisa saber sobre a autenticação de dois fatores. Além disso explicamos-lhe porque é que deve implementar este recurso na sua empresa.

Autenticação de dois fatores: A importância deste recurso extra na proteção de dados

Podemos definir a autenticação de dois fatores como um recurso que impede o acesso de estranhos a contas pessoais. Este método reforça assim, a sua segurança digital.

O seu funcionamento não é nada complexo, e consiste em acrescentar uma segunda camada de autenticação pessoal, ao realizar o login num site ou sistema.

Geralmente, isso requer que um código temporário seja inserido para prosseguir com o acesso.

Grandes empresas já utilizam a autenticação de dois fatores para proteger os seus sites de acessos indevidos.

Dessa forma, mesmo que alguém obtenha o seu nome de utilizador e senha, isso não será suficiente para entrar na sua conta. Isso porque o código temporário é enviado para um dispositivo que somente o utilizador pode aceder.

Métodos mais comuns deste recurso

Existem várias formas de implementar a autenticação de dois fatores num site ou sistema. Falamos de:

  • Biometria
  • Autenticador via QR Code
  • Dispositivos USB
  • Certificados
  • Assinaturas digitais

Os mais comuns, porém, são feitos através de e-mail ou código SMS, e é sobre eles que iremos falar hoje.

1 – Autenticação por e-mail

A autenticação por e-mail é muito utilizada pelo Google como forma de efetuar uma segunda validação de identidade.

Geralmente, este recebe um código para o e-mail registado, através do qual poderá confirmar a sua identificação.

Apesar de bastante comum, este método possui algumas desvantagens, quando comparado com o envio de SMS.

Isso porque a senha do e-mail pode ser a mesma, possibilitando o hacker a ter acesso a ambos. Ou pode acontecer o não recebimento do código devido a problemas de conectividade.

Além disso, esse é um método mais complexo para ser implementado.

2 – Autenticação por SMS

Por outro lado, a autenticação por SMS costuma ser mais fácil de ser integrada, possui um baixo custo e o envio do código dá-se de forma mais rápida.

Não é à toa, o SMS é a forma mais usada para validar a autenticação em dois fatores. Isso porque a grande maioria das pessoas carregam os seus smartphones em todos os momentos, o que garante a maior efetividade do recurso.

A importância da autenticação de dois fatores

Atualmente, a segurança na internet é um dos principais pilares para quem trabalha com sites, blogs ou a sistematização de processos numa empresa.

Garantir a integridade de dados é fundamental para o crescimento da empresa. Mas também como forma de transmitir maior credibilidade aos utilizadores que procuram serviços na internet.

Dessa forma, independentemente do tamanho da sua empresa, deve considerar a autenticação de dois fatores como um dos recursos a serem aplicados no âmbito de segurança de dados.

O método pode não ser infalível, porém é o recurso mais seguro que se tem disponível até hoje. Tanto que grandes empresas o utilizam nos seus sistemas, conforme mencionamos.

Agora que já conhece a autenticação de dois fatores, considere implementar este método no sistema da sua empresa, e garanta mais segurança e proteção para os seus negócios.

Etiquetas:, , , , , ,

Leave a Reply

Your email address will not be published.