4 ferramentas de segurança da informação que deve conhecer

Na era digital, não é novidade para ninguém que é preciso ter cada vez mais atenção à segurança da informação.

Afinal, praticamente todas as informações essenciais para o funcionamento de um negócio, ou dados sigilosos de utilizadores comuns, são armazenados num ambiente virtual.

Falhas de segurança neste sentido é o que permite invasões, vazamento de informações ou outros tipos de crimes cibernéticos.

Para não ser vítima destes ataques, apresentamos hoje 4 ferramentas essenciais para a proteção.

Segurança da informação: Conheça 4 ferramentas para se manter protegido

A segurança da informação consiste na adoção de um conjunto de ações que visam proteger dados, seja para um utilizador particular ou uma organização.

Essas ações são aprimoradas à medida que as próprias tecnologias evoluem. O ambiente virtual é um universo de possibilidades e presente em muitos aspetos da nossa vida.

Entretanto, sabemos que existem pessoas mal-intencionadas nesse meio que esperam uma oportunidade para invadir e roubar dados sigilosos.

Para não ser mais uma vítima dos crimes virtuais, fique atento às ferramentas que apresentamos a partir de agora.

1 – Firewall

Como já mencionamos, a maior conectividade abriu portas para possíveis invasões por criminosos cibernéticos.

Estes atuam através da instalação de malwares, manipulando os dispositivos remotamente e utilizando-os para cometer crimes.

A firewall vai atuar como uma barreira para impedir acesso sem permissão à máquina. Enquanto está ativa, qualquer tentativa de acesso feita de forma remota e sem permissão precisa passar primeiro por essa barreira.

Quando tentativas dessa natureza são identificadas, o programa imediatamente interrompe o acesso, impedindo que o criminoso tenha acesso aos seus dados. Portanto, é uma segurança da informação que não deve abdicar.

2 – Softwares de monitorização

Mesmo com softwares e hardwares de última geração, erros podem ocorrer. Por isso, o ideal é que os sistemas críticos de um negócio sejam monitorizados.

Dessa maneira, evita quedas repentinas ou interrupções na utilização, que podem criar brechas para possíveis invasões.

Ao optar por um software de monitorização, a equipa de TI será capaz de identificar qual dispositivo está a causar uma falha específica na rede. O que cria mais economia de tempo de trabalho e providencia as correções mais rapidamente.

3 – Sistemas de controlo de acesso

Investir em políticas e sistemas de controlo de acesso dos utilizadores é uma excelente ferramenta de segurança da informação que deve ser adotada pelas empresas.

Através destes mecanismos, todos os que se conectarem aos sistemas internos terão acesso às informações corretas e os dados sensíveis estarão protegidos.

Uma sugestão são os modos de autenticação que permitem o login do utilizador a um sistema através da verificação da sua identidade digital.

A dica é procurar soluções disponíveis no mercado e investir numa política sólida de segurança. Deve detalhar todas as responsabilidades dos utilizadores, bem como permissões e restrições do sistema.

4 – Protocolos de segurança e criptografia

Atualmente, a maioria das empresas depende da internet para a executar as suas operações de rotina, seja através de soluções cloud computing ou acesso remoto à rede interna.

Por isso, investir em criptografia e protocolos de segurança é uma medida necessária e estratégica nos ambientes de TI. É necessária para evitar o acesso não autorizado às informações internas.

A criptografia pode ser uma importante aliada à segurança, uma vez que impede o acesso a arquivos que tenham sido intercetados. Assim, somente aqueles que possuem as chaves de acesso podem aceder.

Estes são só alguns exemplos de ferramentas de segurança da informação que pode adotar. Fique sempre atento às novidades no setor de segurança virtual, que evolui constantemente com as novas tecnologias.

WebSite com CRM Gratuito!!

Solicite o seu contacto, sem compromisso.